29/11/2015

mer | mère




Hoje fiz o pleno: mar e mãe no mesmo dia.
Encontrei-o bravo, mas alegre, coberto por um manto de espuma branca, tricotada para cá do horizonte.
Encontrei-a alegre, mas indomável, agasalhada numa blusinha branca, tricotada para lá do passado.
E, como sempre que junto os meus dois mares, cantei o que ouço a um deles, desde o tempo em que, deitada no berço, ainda ouvia nos búzios:

4 comentários: