28/05/2015

Bebo uma mini e fico assim

Soube há pouco que o mediador deste lar fez uma simulação de um seguro para o meu boi, a ver se abatia, não o boi, mas a carestia em que ele vem ficando, por conta das maleitas que o assolam, ora ao nível das correias de distribuição, ora ao nível dos pneus, ora ao nível dos cilindros, ora ao nível dos pistons, isto tem sido um arraial de porrada (como dizem lá naqueles sítios) na minha carteira Tous, que até me tenho arregalado em termos oculares, e ela magra-magra como um cão. 
Vai na volta e, surpreendentemente, não sei se mais para ele do que para mim, a simulação, dissimulada, deu, oferecido de mão beijada, como resultado, que até parecia uma lotaria daquelas da roleta russa, pum, já morreste, que, e muito cavalheiristicamente, por se tratar de uma condutora do sexo (tântrico ou à bruta) feminino, o seguro fica, como é que hei-de dizer isto sem parecer que sou burra?, mais caro. Não é mais querido, é só mais caro, mais dispendioso, menos em conta, mais oneroso, menos bagatelas. 

No Grupo Novo Banco Seguros, o mesmíssimo seguro, é mais caro — não sei explicar isto melhor, mas saem-vos mais moedas do porco — se o condutor tiver pipi em vez de pilinha, mesmo que esta seja microscópica ou já tenha sido decepada por alguma daquelas chinesas vingativas, que os apanham a dormir e zás, rente. Genitais.

Por outro lado, descobri hoje que existe uma marca de combustível que responde pelo nome Optima, e que não cedeu o nome ao manifesto, às balas, à tentação e ao acordo ortográfico, embora lhe falte o acento, mas é que não se pode ser boa em tudo, quanto mais óptima, eu que o diga.

*

Vou passar a abastecer-me na Optima, por uma questão de feliz e alegre associação de ideias.
Resta-me procurar no mapa onde é que elas andam mas não mordem, e, nem que tenha que fazer 30 quilómetros para meter dez euros de gasolina, acredito que valerá a pena.
Não sei porquê, liguei um assunto com o outro.
Acho que foi um anagrama daqueles meus: Mulher — Incapaz — Estúpida — Óptima — Optima — Gasolina.

* Ninguém me paga para isto (mas estou aberta — chiu — a propostas).

5 comentários:

  1. Já tinha saudades do som melodioso dessa palavra mágica, que é "genitais". :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre é menos vernácula que aquela outra, e serve exactamente o mesmo propósito, digamos. :)

      Eliminar
    2. Discordo completamente. Se me permite, claro está. É que não tem nada a ver uma coisa com a outra. Aliás, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Completamente. ;))

      Abraço ( de boa noite)

      Eliminar
    3. Claro que permito. Aliás, é nesta dissonância que reside a graça.
      E é verdade o que diz, pois "genitais" tem um alcance muito mais vasto do que aquela outra, quanto mais não seja por também se referir ao género feminino.
      Esta questão levar-nos-ia longe. Não disse tão tarde, ou tão cedo, e pôr-me-ia para aqui a dissertar. :)

      Abraço, JM. Boa noite.

      Eliminar