02/11/2014

Diversos factores contribuem para que eu nunca venha a ser uma blogger de sucesso. Sequer uma blogger.

Para já, e para começar, porque sou uma senhora de idade. Ora, ninguém quer saber o que veste, o que calça e com que detergentes se lava uma senhora de idade. A menos que, é claro, ela revele o segredo da eterna juventude ou descubra o elixir. Não é bem o meu caso, apesar de tudo.

Depois, e em segundo, porque eu não quero. E isso é um grande entrave. As coisas só acontecem se nós fizermos por elas acontecerem. Não sei onde fui buscar isto, mas acho que é verdade.

Terceiro, ou quarto, ou décimo, é arbitrário, eu não sei bem o que é um blog de sucesso. Com muita gente a ler? Com muitos flowers (o que não é bem a mesma coisa)? Com patrocinadores? Com stalkers? Com buddies? Não dou para nada disso. Sou demasiado focada na minha vidinha, como moeda de troca pelo facto de não haver a mais remota hipótese de haver quem pague para que isto exista. Numa base de amor com amor se paga.

Mas o mais importante, e que arrasa qualquer possibilidade de um dia este meu buraco ser mais do que o meu recreio, onde venho andar de baloiço de vez em quando, é que eu não me sei comportar como uma blogger que se preze. Senão vejamos (e era aqui e só aqui que este post deveria começar, se isto fosse um espaço cultural): fui passear.

Uma blogger entraria no hotel, faria o check in e seguiria direitinha para o quarto. Aqui a pessoa chegou ao balcão e encarou com um recipiente encarnado enorme, com o formato de uma maçã, e exclamou: "Ai que maçã tão gira!". Depois olhei à volta e vi mais maçãs, até que concluí: "Ah, são cerejas!". De repente, foquei-me. Estava em Óbidos. "Ah, são ginjas. Bom, já só falta chamar-lhes tomates!". Isto, diante do ar impávido e adulto do rapazinho da portaria. Deve ter andado numa boa escola.



Uma blogger não acharia nada de especial no nome do quarto que lhe calhasse.



Uma blogger tomaria o pequeno-almoço no hotel e tiraria mil fotografias. No buffet, atirar-se-ia aos croissants, sumo de laranja e compotinhas várias. A pessoa foi-se a um prato com ananás, kiwi e melão, um iogurte de côco e uma taça de estrelitas, sem leite. Diante do olhar incrédulo (reprovador? Mas porquê, nunca viram?) dos outros hóspedes. Não tem a ver com dieta, sou eu que só gosto de esquisitices. E não tirei uma única fotografia ao repasto. 

Uma blogger atravessaria o passeio de Óbidos a fotografar os recantos medievais, tão turísticos, ou a paisagem. A minha atenção desvia-se apenas para tudo o que não interessa ao menino Jesus:

É que li "Beba a ginja e coma", e, na verdade, li "Beba a ginja e [entre em] coma". E não bebi nenhuma. Não sei, achei piada... hah. É por isto. Ha-ha-ha. Que giro.

Achei esta Porca tão Linda, não sei... pronto, lá está.

Uma blogger conseguiria fazer uma análise da paisagem, comunidade local, comércio e o caneco, em apenas um parágrafo. Eu só tenho a dizer que há rotundas em Óbidos, há rotundas no caminho para a Foz do Arelho, há rotundas no caminho para S. Martinho do Porto, e eu enjoo que me farto desde miúda. Já não vou mudar isto. E as rotundas são muito giras, bem ao estilo português, sem placas direccionais nenhumas, parece um jogo, entras na rotunda e recebes uma mensagem do além que te diz: "Agora vai à merdinha e sai numa qualquer". Eu gosto, não fora enjoar e achava um xitex.

Uma blogger veria o mar em Novembro, este areal todo, e iria fazer selfies e yourselfies e figuras de estúpida à fartazana para pôr no blog. Eu não vos conto o que me soube de bem esta areia e este mar porque sou um poço de egoísmo.



Em suma, não estão reunidas as condições. Nenhuma.

15 comentários:

  1. O mar é suficiente :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeitamente :-)
      Chega e nunca sobra.

      Eliminar
  2. Chega saber que és uma das minhas bloggers favoritazinhas? Hum? Hum?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pandinha do meu coração, siiiiim :)
      Comovi, sou tão idosazinha...

      Eliminar
    2. Adopta-me! Ahahahahahah

      Eliminar
    3. Tu não ias querer meter-te nesta loucura que é a minha casa! :D

      Eliminar
  3. Fui visitar essa praia a semana passada, estive em S. Martinho do Porto... e não tirei fotos, faz de mim uma bloguer medíocre... eu sabia que havia algo de errado lá no tasko.... miséria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é na Foz do Arelho. Em S. Martinho almocei hoje. Almocei ao sol, quase fritei a moleirinha (mais um neurónio que se faleceu).

      Eliminar
    2. Sim, eu pernoitei em S. Martinho do Porto e fui visitar Foz do Arelho, e pelo caminho almocei no restaurante Lisboa.

      Eliminar
  4. é um texto bem fundamentado. há aqui motivos para futura reflexão; o mar , a areia,a ginja, o sol. não necessariamente por esta ordem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Todos juntos, no mesmo momento, darão uma reflexão muito mais ponderada...

      Eliminar
  5. Hoje saímos de casa para uma terra que adoro. Pensei "vou tirar muitas fotos e quando me apetecer escrever sobre esta terra, terei fotos lindas a acompanhar".
    A única foto que tirei, foi ao meu filho, no carro, a dormir, de boca aberta, babado, um olho semi cerrado. Que nunca colocarei no blog, obviamente. Estou contigo, portanto. Jamais uma blogger de sucesso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos uma comunidade cada vez maior!
      E, juntas, vamos revirar a blogosfera de pernas para o ar. Ou criar uma blogo paralela, candongueira, a das que não vendem nada, nem a alma ao diabo! :)

      Eliminar
  6. Fui tão (in)feliz nessa zona, já! E não tenho nenhuma fotografia na praia, acho eu! Pelo menos que me recorde... Uma tristeza, este moço.Cá blogger...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já cá faltavas tu para juntar à lista dos que escrevem em blogues mas não são bloggers. Vá, senta-te e começa: "Olá, o meu nome é Silent e tenho um problema".
      "Olá, Silent! Estamos contigo, Silent!"

      Eliminar