30/04/2015

As coisas que eu vou desencantar ao baú...

Já em casa, a discussão continuou. Comecei com os clichés da praxe, Estás de castigo (conceito do qual desconheço o conteúdo, mas, mesmo assim, persisto na ameaça, in extremis), Vou contar ao teu pai, Já não levas o bay-blade, nem hoje nem amanhã (como é que é possível que a maternidade me tenha tornado tão estúpida e tão básica?), e ele a chorar cada vez mais. Mãe, desculpa, mãe, desculpa!. Deitou-se num cadeirão e começou a adormecer. Não quero que ele durma à tarde, senão à noite é um sarilho para adormecer. Abano-o, Não durmas, por favor!, ele acorda, volta a fechar os olhos, depois à noite não me deixas dormir a mim, vais às potrilhas para a minha cama!, ele abre e fecha logo os olhos, eu aproximo-me e a posição da cabecinha, abandonada no braço do sofá, as orelhinhas tão encostadas, amolecem-me a zanga. Lá vem a onda de ternura a passar por cima de mim sem dó nem piedade, aproximo-me mais e é o cheiro dele que me demove de o acordar mais uma vez. Pego-lhe ao colo, ele entreabre os olhos, entaramela não me compraste aquilo..., pois claro, lá onde ele está agora não se fala inglês, nem ele se pode lembrar do nome bay-blade. Levo-o para a cama dele, que tem grades e dali não cai, penso que vou ter um serão animado, cheiro-o mais uma vez, é a sabonete, a rebuçados, a leitinho, ou é a tudo misturado, é um bebé, é a bebé. Já tem quatro anos, mas é o meu bebé. Aquela imagem de tranquilidade transmite-se, invade-me toda e torna-me leviana – quero lá saber do serão.
 

12 comentários:

  1. Porra pá... Tu escreves bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou escrevia :)
      O texto tem tantos anos...

      Eliminar
    2. Naaaa, ainda escreves!

      Eliminar
    3. Éééééé... tks, Man ;)

      Eliminar
  2. LP,
    Sempre o mesmo filme .
    " Vou contar ao teu pai ",quem se lixa é o mexilhão.
    Pobres Pai (s) !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mães são afecto e autoridade, os pais são autoridade e afecto - mom dixit.
      Cada um no seu papel.

      Eliminar
    2. Tá bem,abelha !
      Trocadilhos.
      Paroles, paroles.

      https://youtu.be/_ifJapuqYiU

      Eliminar
    3. Enganas-te. Não são trocadilhos. Pedopsiquiatria pura, que foi o que sempre saiu da boca da minha mãe.

      Eliminar
  3. Que texto mais fofinho, LP :) Gosto muito da tua faceta maternal :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São tantas saudades! :)
      Ainda hoje, quando o apanho a dormir, consigo sentir-lhe o cheiro a leitinho :)

      Eliminar
  4. beijinho, LP. Tanta ternura, sempre...não sei se já tinha aqui dito isto! não faz mal. repito sempre|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez tenhas, Mia, mas sabem-me sempre bem essas repetições :)
      E fala a mestre da ternura!
      Beijinho, bom fim-de-semana.

      Eliminar