09/02/2015

'Penso como um génio, escrevo como um homem de letras e falo como um idiota'

Martin Amis dixit.

E eu, mutatis mutandis, dixit et dixit.

6 comentários:

  1. Martin Amis? O que terá sido influenciado por Saul Bellow e Vladimir Nabokov?
    Eu que não vou em influências, escrevo como um homem, sou um génio e frequento blogues destes, oh mãe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse mesmo.
      Mas ó, também tenho dias em que penso como um idiota, escrevo como um génio e falo como um homem de letras. Ou tudo trocado, e escrevo como um idiota.
      E também há dias em que faço tudo como um idiota.
      Só não há os que faço tudo como um génio.
      Também não quero. Ainda me metem numa lamparina. Livra!

      Eliminar
    2. Conheces o Aladino? Para o caso de te meterem numa lamparina ;-)
      Somos uns génios, LP. 'Inté' tenho medo que nos roubem.



















      Eliminar
    3. Caiu-te a cabeça na tecla do enter quando acabaste de redigir o comentário? :P

      Será que fico azul?

      A mim ninguém me rouba, que eu topo com um ladrão a léguas :)

      Eliminar
  2. O espaço em branco é culpa minha? Não dei por isso, o que sucede quando estou em formato insencível.
    Quando ficas 'nesse azul', me encantas :-)
    Olha que há ladrões que passam despercebidos nas escadarias de S. Bento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, foste tu que ficaste no enter.
      Olha que eu azul devo ficar uma graça :)
      (mas, se calhar, congelada...)
      Esses não contam. Ainda não andam nos transportes a dar conta das malas.

      Eliminar