08/02/2015

Ao menino e ao borracho põe Deus o diafragma a trabalhar (serviço público)

Explicava André Pilateiro, meu bom mestre de Pilates, enquanto dava aula, que nós, pessoas humanas, por questões de educação social e stress, ao invés de utilizarmos a respiração diafragmática, utilizamos a respiração torácica. Esta última esforça o coração uma vida inteira, pelo que, se respirarmos 20.000 vezes por dia, ao fim de 60 anos de vida temos o coração esgotado de oxigenar o sangue, por fazermos um tipo de respiração que podíamos fazer com o diafragma - segundo músculo mais importante no processo respiratório, a seguir ao coração -, mas que não fazemos. E não fazemos para andarmos sempre de barriga encolhida (questões sociais) e também porque estamos quase permanentemente a ser sujeitos a situações de stress. Ou seja, a respiração torácica, via peito, é accionada como defesa do organismo, de agressões do exterior. Só que a nossa atenção e alerta não distinguem a necessidade de fuga de uma fera, do apito de um carro, ou de alguém que, de repente, fala mais alto. E que os bebés fazem a respiração correcta, pela barriga, uma vez que ainda não estão sujeitos nem a pressões sociais, nem a stress.

Isto encheu-me logo de dúvidas existenciais. Esperei que a aula acabasse e ficámos, enfim, sós.

- Então, se os bebés respiram correctamente, que é pela barriga, isso explica o tamanho da barriga deles?
- Sim, em parte.
- E explica por que é que eles têm tantas vezes soluços? Utilizam tanto o diafragma, que o irritam mais vezes.
- Nunca tinha pensado nisso. Mas pode ser. Só que há adultos que também têm ataques recorrentes de soluços, e isso é patológico. É uma espécie de tique.
- E os bêbados? 
- O que é que tem os bêbados?
- Soluçam. Estão descontraídos, fazem a respiração correcta, pela barriga.
- Também nunca tinha pensado nisso, olhe que você... a ver se apanho uma boa cadela, para tirar a prova dos nove.
- Sim, tudo a bem da profissão. Mas, ao menos, divirta-se!

Este post é chato cumá porra, mas tem uma finalidade, que é a transmissão do saber: quando estiverem numa situação de stress, respirem pela barriga. Barrigas para fora, sem vergonha. É assim que fazem os monges budistas, e não deve ser por acaso que vivem para lá dos cem anos. E o coração agradece.

14 comentários:

  1. Também no yoga se treina a respiração diafragmática.
    A respiração torácica, se feita com força (inspiração forte), pode causar danos.
    No panic, I said 'pode'.
    Topas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a torácica é, precisamente, a que rebenta com o coração... ou seja, a que nós fazemos.
      Topo.

      Eliminar
  2. "pessoas humanas"???? Mas que raio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual. Assim como tu usas jargão no teu blogue, eu uso no meu.
      E "pessoas humanas" é para aí a redundância mais vulgar e mais cómica que se usa na comunicação social.
      Era uma piada, mesmo.

      Eliminar
    2. Minha cara, eu não estava a questionar o que usas no teu blog. Era só o que mais me faltava. Associei apenas a uma outra coisa que eu ouvi em Lisboa, há uns tempos.

      Eliminar
    3. OK. Isso não ficou muito claro no teu comentário.

      Eliminar
    4. http://pseudoblogdapseudo.blogspot.pt/2014/11/ha-gente-que-nao-e-pessoas-segundo-ouvi.html

      Espero que agora as minhas palavras o sejam.

      Eliminar
  3. A barriga que associamos aos frades também é por isso: respiração diafragmática. A dos empregados da Portugália, idém.

    Namaste :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A todos os praticantes de uma religião, qualquer que ela seja, ainda que etílica. A descontracção e a paz de espírito são as condições básicas para se fazer uma respiração correcta.

      Namaste :)

      Eliminar
    2. Há o factor adicional da maior superfície de oxigenação quando se respira pelo diafragama. Um dia, na passadeira, experimenta, quando as pulsações chegarem a 170 :), fazer respiração diafragmática -- baixa para 150 ou algo assim, quase de imediato.

      Eliminar
    3. Eu malho é na elíptica :)
      Mas estão a 168 aos 10 minutos, com inclinação 10 e força 6. Vou experimentar, e depois dou-te notícias.
      Olha que, se me acontecer algum vaipe, eu grito "Xilre!" :)

      Eliminar
  4. Fiquei baralhada, mas como é que se respira pelo diafragma? Eu respiro sempre pelo nariz !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo nariz ou pela boca, não está relacionado com a respiração se fazer pelo tórax ou pelo diafragma.
      O ideal é inspirarmos pelo nariz e expirarmos pela boca, certo?
      Depois, a forma como o ar entra, ou seja, se dilatamos o peito ou a barriga, é que faz a diferença nos dois tipos de respiração: se "inchamos" em cima, estamos a fazer a torácica. Se "inchamos" mais abaixo, é a abdominal - a tal que é mais correcta, mas mais "inestética".

      Eliminar