06/01/2015

Factos inúteis que só a menina (inter)netinha me ensina

Andava eu a pesquisar para vos brindar com um post belíssimo, em termos de secura e monotonia, e eis que descobri duas coisas, que, se calhar, vocês já sabem há muitos anos. Mas eu digo na mesma, não vá dar-se o caso.

Facto 1 - Sabem como é que se chamam as cadeiras das esplanadas, aquelas mesmas que estão em todas as esplanadas portuguesas, de norte a sul do país?


Facto 2 - Sabem como é que se chama aquela peça do duche por onde sai a água?


Eu bem que, em miúda, falava para lá horas e horas, que a minha mãe punha-me a derreter o sarro por horas na banheira e eu, para não me enfadar, brincava. Uma das brincadeiras era, precisamente, falar ao telefone com o chuveiro. Muito molhei a já molhada orelha com aquilo. 
E não, ninguém me respondia do lado de lá.

Pronto, era só. Agora, se calhar, ia-me embora.
Eu depois, se descobrir mais coisas assim dignas de interesse, sou capaz de vir aqui dizer.


13 comentários:

  1. Respostas
    1. Bem, pelo menos não estive sozinha na minha ignorância, e agora na luz! :)

      Eliminar
  2. 'Gonçalo' e 'telefone de chuveiro' cheiram-me a IKEA :-(
    Aqui para nós que ninguém nos ouve, digo-lhe que algumas das minhas amigas dá um uso diferente ao tal 'telefone de chuveiro'.
    Guess what.
    Deveria saber, mesmo em 'piquena' que não é bom falar com algo/alguém que não nos responde.
    LP é um 'cromo' ;-)

    ResponderEliminar
  3. olha então fico agradecida pela informação. hoje faltou-me tempo para fazer uma pesquisa assim tão boa! tenho que me organizar. obrigada mais uma vez!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sei como me vieram parar duas pérolas de sapiência - logo duas - assim, de mão beijada, num só dia.
      De nada, às ordens!

      Eliminar
  4. Quando foi a febre da legionela não se falava noutra coisa... Desinfectar o telefone do chuveiro!

    Agora, Gonçalo?! Gonçalo é puto de uns amigos meus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu devo ter ligado tanto às notícias da legionela (ainda pós-traumatizada pelas injecções informativas sobre o ebola), que não me lembro de ter ouvido a expressão. Hoje foi a luz!

      Eu também tenho um Gonçalo no coração :)

      Eliminar
  5. Primeiro: Acabas de arruinar a possibilidade de algum neto meu algum dia se vir a chamar Gonçalo....e ainda há o perigo de ao me ser apresentado um hipotético-e-espero-que-demore-muito-namorado-Gonçalo...eu me desmanche a rir...não vai ser bonito, não senhora.
    Quanto ao telefone sim, já tenho uma relação de longa data com esse operador: A banheira:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nome é lindo, pena é ter vulgarizado, e dado conjugações como Iuri Gonçalo.
      Poderás sempre sentar-te no colo do teu hipotético-longínquo e chamares-lhe, amorosamente, "minha esplanada". Não vejo melhor elogio :)

      Eliminar
    2. Olha um 'bicharoco'. Olá, Suri, bjinhoooooo :)
      Obrigado pela permissão, LP.

      Eliminar
  6. Bem...é melhor situar-te:)...tenho 45 anos muito bem casados:) com MorMeu...e tenho duas piquenas uma de 15 e outra de 12...quando falava de namorados...falava nos futuros-valha-me-deus- namorados das minhas filhas...:)))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, que confusão a minha...
      Sorry :)
      Os "noros" não levam colo, as mães deles que lhos dêem.
      Mas garanto-te que nunca mais vais olhar para um Gonçalo sem pensares: "Ih, nome de cadeira de esplanada", como na anedota da Maria, "Ih, nome de bolacha" :)

      Eliminar