04/01/2016

Deixou-me os ouvidos assaz arranhados

Estava eu ali sentada, não estava a fazer mal a ninguém, nem nada, juro que nem em pecado estava, pois não estava sequer a pensar que foleira, que gorda, que cabelo de esfregona, que cara de antipática, nada, nada, mas ouvia, por portas travessas, a telefonista,

númbaros...

dizer a ela...

diga-me o seu nome, meu senhor...

e ocorreu-me, só assim de relance (juro que acho que já passou) que, se me calhasse à sorte ligar para aquele lugar, e atender-me aquela pessoa, isso era coisa para me pôr bem capaz de

1. Desligar, sem adeus;
2. Mandar a ela chamar o chefe — ou, em alternativa, mandar a ela [inserir local à escolha];
3. Aconselhar a ela, vivamente, o regresso ao básico;
4. Cortar as veias — a ela (telepaticamente);
5. Chorarar lágrimas de sangre pro resto da minha vida.

2 comentários:

  1. Númaros ...tb não lhe fica atrás.
    E é todos os dias .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qualquer dia é obrigatório.

      Eliminar