16/10/2017

The girl next door # 13

Depois admiro-me que me riscam o carro. 
A sério, esgotei a paciência para gente parva. Não sei se é o Mundo que está contra mim ou se sou eu que estou contra o Mundo.
No andar abaixo do meu mora uma louca. Já falei dela aqui. E aqui. E, pelos vistos, também aqui
(Se calhar, ando a falar demasiado nela.)

Recebi isto:


E este ano ela leva com isto:


Pronto, é só. 
(Havemos de ter desenvolvimentos.)

15/10/2017

Momentinho louro # 5

Acabei de dançar e preciso de um duche. Estou no balneário do ginásio novo, aquilo parece-me tudo um luxo perto do outro, onde estive — também a dançar — anteontem. [Não consigo decidir entre um e outro, aquela cena do coeur balance.] Tenho espaço, tenho ar, não preciso de esperar que alguém passe, ou pedir licença para passar. O duche é simplesmente excelente [tenho que fixar a marca, mas ainda não foi hoje. De qualquer maneira, NMPPI.]. Para accionar a água, carrega-se num botão redondo, e aquilo cai como uma chuvinha, só que quente e a pedido, não é como a outra chata, que faz tanta faltinha nas hortas. O gel de banho cheira a limão, e isso para mim é o bastante para gostar dele, que fácil que sou. Está dentro de um dispensador, que tem um botão quadrado, onde se carrega, e aquilo cai como uma nhanha perfumada. Portanto, o duche processa-se numa alternância carrega-no-botão-do-duche-carrega-no-botão-do-dispensador, um-sim-um-não. Só apetece ficar, e ficar, e ficar até derreter, ou até fartar da brincadeira com os botões. Lavo-me uma vez, não me apetece ir embora dali, nada me chama para fora, e tomo a resolução de me lavar segunda vez. (Aquilo é tudo à vara larga, tanto faz que gaste mais ou menos gel e água, pago o mesmo, e sempre compenso os que pagam ginásio e não vão lá.) E pode ser a ganância, ou a preguiça, que me condenam a este estado miserável de troca de mãos. 
...
Estou ensaboada, quero carregar no botão da água.
...
Acho eu que carrego, mas a água não brota.
...
Carrego segunda vez, e nada de água.
...
(É muito mau se confessar que ainda tive dois segundos da minha vida em que achei que tinha havido um corte de água, exclusivamente na minha cabine?)
...
...
A parede cheia de gel de banho.
(Chiu.)

14/10/2017

Diz que chove na próxima segunda-feira

Haverá vários tipos de registo do femedo, então:
1. Olá, eu já tinha tirado as botas do armário, e estava a pelar por usá-las;
2. Olá, eu ainda estou em negação, e, apesar de ter lido a metereologia,  não resisti a arriscar a sandália/ sapato com furinhos/ ténis de lona;
3. Olá, eu sou a pessoa prevenida/indecisa: sapatos fechados, manga curta. Dá para tudo;
4. Olá, eu sou a que respeita o calendário dos anos 70 do século passado, e o Outono já começou há três semanas. Assim, visto-me outoniça, e aguenta e não chora, como diria aqueloutro;
5. Olá, eu sou livre, e é só dar-me na tola e visto mangas curtas em Janeiro e gola alta em Agosto, porque isto é como o Natal e porque a mulher pode. 

13/10/2017

Eia, o canil que vai ser...

Ou alguém pretende levar o gato para o restaurante? A chinchila? A piton?
Espero que esteja prevista uma compensação, que pode ser em espécie, no caso de o bicho abocanhar (ou afocinhar?) um naco do meu naco. Ou do meu cordon. Ou da minha perna de borrega.
Qualquer dia, voltam a fumar-nos para cima. E não reclamamos, senão ainda nos soltam os cães. Literalmente, pois.