07/01/2016

Ai, que me converto...

A sério. Eu aguento tudo nesta vida. Aguentei a morte dos Porfírios e do Phillippe Martin. Aguento que a Zara tenha ido da boutique da fancaria barata à boutique da fancaria cara. Aguento o advento da Primark e consequente insolvência da feira das Galinheiras. Aguento a homogeneidade e também a heterogeneidade na indumentária, quer ao nível da idade, quer ao nível do percentil, designadamente do perímetro abdominal. Aguento a contrafacção, a candonga, a imitação e a imitação da imitação. 

Mas que os meus dois maiores amores da alta e baixa costura, Domenico e Stefano, tenham criado estas coisas mai-lindas, eu só aguento se me deixarem converter.



Cubro-me toda até aos pés, mas cubro-me feliz.
(Para quando a burqa, môres?)

6 comentários:

  1. É só mais um tempinho para tirarem o molde certo, e teremos o conjunto completo para dias de nevoeiro, chuva fraca e aguaceiros moles.
    Boa noite, Linda.
    um beijinho,
    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles são maravilhosos. Como entendem o universo feminino. Isto para dias de bezerra, é perfeito :)
      Boa noite, Mia.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. O Domenico e o Stefano , deviam ter estudado melhor a questão.
    Inovação,inovação seria o aparecimento da burqa dupla .
    Nopta : obrigatoriedade em manter a chica guapa ...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais difícil... pouco espaço !
      ;)

      Eliminar
    2. Hoje não percebo nada do que dizes :D

      Eliminar