20/10/2015

Momentinho louro

Pediu-me ela que gravasse um vídeo a dizer umas palavras à filha, que faz 15 anos daqui a dias. Na América do Sul, os quinze anos são A data. Tem até um nome próprio: a Quinceanera. É um marco muito importante na vida das raparigas. Disse-lhe imediatamente que sim, e que tenciono gravá-lo num telemóvel que, apesar de ter uma imagem menos definida do que a de chico-smart, permite gravações com mais do que 30 segundos (don't ask, nunca consegui alterar essa definição em chico e, no entanto, somos felizes assim).

- Depois o meu irmão edita os filmes todos que eu receber e cola-os uns aos outros. Ele só pede é que usem o telemóvel deitado — continuou ela.

[Parou-me a boneca. Fiz uma imagem mental completamente absurda. O telemóvel pousado numa mesa, e eu a falar.]

- Mas qual é o interesse de aparecermos todos vistos de baixo para cima? 

[Parou-lhe a ela a boneca. Esbugalhou-me os olhos. E eu expliquei o meu ponto de vista. Ponto de vista, literalmente:]

- Assim, só se vêem queixos e narinas, qual é o gozo?

Era deitado — na horizontal. Plano de filmagem horizontal.
Deitado. 

Imagem gamada da netty, que eu não frequento estas pradarias montanhosas, nem tenho unhas para tocar guitarra


11 comentários:

  1. ah ah ah pensava que era só eu.
    Aqui há uns tempos fui com macaquito a Lx para uma consulta, aproveitei para levá-lo ao Colombo onde já existiam menus sem glúten no Mac coiso. Antes de ir embora fui ao Celeiro comprar comida para ele, ele entrou muito afoito e um senhor meteu-se com ele e disse-lhe "estás muito magrinho, vêem-se os ossos todos". Respondo eu: "ele come bem, é da ruindade!" O senhor olhou para mim, esboçou um sorriso e seguiu caminho.
    Passado uns dias (dias, repara bem... dias!!) tenho um flashback cerebral e recordo esta situação, recordo também que macaquito vestia uma t-shirt que tem o desenho de parte do esqueleto, tipo radiografia!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão mau, quando só percebemos que a gaffe já fermentou e rebentou de tão cheia, e purgou aquilo tudo, e nós não vamos a tempo de fazer nada por nós próprias! :D

      Eliminar
  2. Como me diz a minha filhota, às vezes...

    Daaaahhhhhh!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade encontra-se no fundo de uma garrafa e na boca de uma criança :)

      Eliminar
    2. Yep!

      sem dúvida

      :)

      Eliminar
  3. Ai, Linda, as maldades que nos acontecem. Esta está maravilhosa :) Mas que mensagem, por muito séria e honrada que seja, resiste a um tal plano de queixo e narinas?!?

    Um beijinho e um dia feliz :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda por cima, a mim, que encho essas mensagens de declarações muito pouco sérias — assim, vista por baixo, só queixo e narinas, iria parecer um sketch de muito mau gosto!

      Um beijinho também, e um dia feliz, pois claro :)

      Eliminar
  4. Um dos meus maiores momentinhos louros (sim, tenho alguns, bastantes, e não são poucos) ocorreu em situação de extremo stress. Ao acompanhar um familiar às urgências após um acidente de automóvel, a senhora da recepção (de uma simpatia e empatia extremas... ou então não), perguntava assim os dados: Nome. Idade. Local do acidente.
    E eu fui respondendo: Blá, blá. Blá, blá, blá. Pedrogão.
    - Grande?
    - Foi grande sim, o carro capotou, veio de ambulância.
    Silêncio e carranca do outro lado, seguido de uma rosnadela: Pedrogão Grande?
    Errr, pois, é verdade que estava um bocado aparvalhada, mas foi dos nervos. Já a senhora da recepção, não sei qual seria a desculpa dela...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas essa é tão boa, é mesmo daquelas em que o trágico e o cómico se tocam!
      (Eu era tão capaz, os nervos toldam-me o raciocínio todo)
      A senhora da recepção? Azedada, petrificada, mumificada pelo exercício da profissão. Zero humor, nem do negro.

      Eliminar
  5. Blue, prima estou a adorar a tua escrita. Loura, tu fazes as delícias aqui do mar alto.

    Vénia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou loura, tubarão? Ah...
      (sai-me cada um na rifa)

      Vânia

      Eliminar