19/02/2015

Life in plastic, it's fantastic

Esta frase não é minha e não me apetece ir procurar de quem é. Sei que flutua na net, o que equivale a dizer que é de quem a apanhar, como as pombinhas da Cat'rina.



Hoje apetece-me complementá-la com esta - esta sim, de minha autoria.


Alguém conhece assunto mais desopilante que a celulite?
Está uma pessoa triste. Fala-se-lhe de celulite e ela desconcentra-se da sua tristeza.
Está uma pessoa nervosa. Fala-se-lhe de celulite e ela acalma-se.
Está uma pessoa feliz. Fala-se-lhe de celulite e ela passa-se dos cornos.
É sempre um bom tema. Pedrada no charco, inversão do sentido da marcha, volte face.

Pois. E, se fores homem, não me podes falar da tua celulite, não é?
Então, não me fales de nada. Ou, pelo menos, não fales da minha. As montras da farmácia distinguem a celulite entre severa, rebelde, intensa, grave e nenhuma, não é? Parte do princípio que a minha é severa. Ou que eu não tenho nenhuma. Porque eu posso ter as coxas lisas como as de uma criança, ou como as de um homem, mas olha, sou mulher, e é por isso que a puta da celulite veio para ficar e ficou mesmo, como aquele anúncio das carrinhas, que dava quando eu ainda nem sabia o que era a celulite. Celulite são hormonas femininas. É coisa de fêmea, que só tem metade da população mundial. Depois há as que dizem - e até escrevem - que não têm celulite, sabes porquê? Porque são personagens. Também têm um espelho que lhes diz todas as manhãs "És tu, minha rainha". Ou então, são homens, como tu. Ouvi uma vez uma modelo brasileira, linda de morrer, troncha de suculenta, dizer a um palerma que a acusou, ao vivo, de ter celulite: "Tenho celulite porque sou mulher. Se você vir um mulherão assim como eu e sem celulite, meu filho, saiba que é homem. Isso tudo aqui e sem celulite não é coisa de mulher não, cara". Mas não era nada disto que eu te queria dizer hoje. Queria que soubesses que eu queria ser a Barbie e que todos os dias faço um esforço ecuménico - porque é quase religioso - por ter cara de parva. Que me sabia bem ser oca e bonita, ter um cabelo espectacular e as pernas lisas, de plástico. Não ter barriga, não ter braços de colo, não ter cérebro também. E que não quero que me leves a sério, mas também não brinques comigo. Tu és homem, eu sou só uma boneca, e as bonecas não são para os homens brincarem. 


8 comentários:

  1. "Tu és homem, eu sou só uma boneca, e as bonecas não são para os homens brincarem" ... esta frase é fantástica!

    (E fiquei a saber que a minha celulite é muito mal-educada, a desgraçada instalou-se e nunca me avisou se era severa, rebelde, intensa ou grave.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Hei-de fazer um mantra, ou assim.

      (São todas. Chegam, instalam-se sem pedir licença, e, por mais que as sovemos, nada as demove de ficar)

      Eliminar
  2. Por que motivo é a celulite para aqui chamada?
    Caramba, ando na idade dos porquês. Espero que me respondas.
    Entretanto, vou ali beber um chá de cidreira ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu nunca irás compreender as minhas metáforas, as minhas figuras, as minhas alegorias? :P
      Ou eu terei um parafuso a menos...? ;)

      Eliminar
    2. Vou fazer estágio em metáforas, figuras e alegorias. Prometo .-)

      Eliminar
    3. Et puis, on parlera le même langage :)

      Eliminar
    4. Sûrement. Mas olha que prefiro surely. Uma questão de línguas. Ou idiomas, talvez fique melhor :-)

      Eliminar
    5. Gostos não se discutem. Nem paladares :)

      Eliminar