26/02/2015

E quando tens um lapsus linguae

que já não tens no word porque te chegou e sobrou, durante uma época da tua vida em que trabalhaste com bancos, e escreveste, vezes a mais, a palavra conta sem o T, e resolveste, por isso, ter uma opção de correcção automática, em que te basta digitar ct para te aparecer a palavra conta,

mas, mesmo assim,

sem tu mesmo conseguires explicar como,

sai-te a bela frase, proferida oralmente (chiu)

Eu tomo muito bem con(t)a de mim

...

o que, já de si, e dito daquela maneira, entra em directa e flagrante contradição com o conteúdo da frase?

Hã?

Foi bonito. Genital, pelo menos. E, para variar, feminino.

12 comentários:

  1. Oralmente e genitais?!

    Acho que vou dormir. Estou com a sensação que não estou a perceber.

    E quando queres escrever Carvalho? E te esqueces do r??? É do genital masculino!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo junto. Uma pouca vergonha.

      Eu ainda vou mais além: Consigo esquecer-me do v. Isso sim, é do genital.

      Eliminar
  2. Já quase me aconteceu, mas acho que consegui corrigir a tempo...(pode ter passado alguma conta) e também já quase me aconteceu com o pub(l)ico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D
      Mas como é que é possível? Na escrita, até se entende, mas na linguagem falada? Parece que uma pessoa só pensa em libidinices! :)

      Eliminar
  3. Ahahahah, opá, pagava para testemunhar uma coisa dessas :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu não sabes a cara de carvalho sem v com que uma pessoa fica, depois de dizer uma coisa destas :D

      Eliminar
  4. A con(t)a deste assunto fiquei sem saber o que dizer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu percebo isso muito bem. Eu própria, naquele momento...

      Eliminar
  5. Fizeste-me lembrar uma "coordenadora" (leia-se gandabesta!) que já tive que lia, relia e voltava a ler os emails antes de os enviar, mas de forma paranoíca...mas o que me fazia cair da cadeira À gargalhada é que mesmo assim fazia, com licença sr. blogger, merd@ e mandava sempre, sempre com erros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas são as primeiras a afirmar com a máxima veemência que são disléxicas! :D
      Coitados dos disléxicos, terem que ser equiparados a tudo o que é burra.

      Eliminar
  6. "Eu tomo muito bem con(t)a de mim"
    Frase incontestavelmente b(r)oa, candidata a um prémio, convenientemente escrita à revelia do AO.
    Estás/és imparável, LP.

    Linguae é bom. Mesmo em formato lapsus :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, isso é que era um bem que a Humanidade me fazia: acrescentar consoantes mudas a palavras como conta. Ficava concta e acabavam-se os lapsus.
      E não ando a abusar da cafeína! :)

      Mas é morta, como a Inês. Já não pia nem bufa :)

      Eliminar