28/06/2016

Isto, das quatro, uma:

ou ninguém me lê;
ou ninguém me lê com atenção;
ou está-se tudo a defecar;
ou ficou tudo a rir como o Amorzinho, a um cantinho da sala obscura, e foi bom enquanto durou.
 

E não, não era uma gralha: repeti-o uns metros adiante.
Escrevi ciso, em vez de siso.
Eram 13:11 da tarde quando o publiquei, e só dei pelo engano aí pelas 18:30. Estava na praia, tinha a cabeça ao sol, e senti o cerebelo a fritar, as meninges a encolher, o crânio a rachar, os mióis a congelar. Brain freeze.
E estava sem rede, pelo menos a suficiente para poder corrigir. Não vou aqui contar o que sofri e suei — porque eu tenho uma dignidade a defender — até ter um nico de rede que me salvasse da queda em Cristo de uma grande dama.

Por acaso, o post foi escrito pela outra, que tem a PDM.
Mas a outra somos eu.
Bem feita, grammar nazi, ora pega lá do teu veneno. É bom? 
É azul, ao menos isso.
(Vá, e poupem-me ao errare humanum est — e mais ainda à sua variante herrar é umano —, que eu respondo que não é por acaso que agora é tarde e o latim é morto como a Inês, pelo que errar é desumano, a avaliar pelo choque que sofri ao nível das têmporas naquele dia.)
Obrigadinha, sim?

14 comentários:

  1. pensei que falavas do dente do cisco.

    (tudo para agradar as votantes!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquele dente que entra olho adentro? Boa tentativa, minha flor.

      (o povo é sereno, e mantém a convicção!)

      Eliminar
  2. Anónimo28/6/16

    Das quatro, nenhuma: eu leio-te; leio com atenção; não me estou a defecar; não estou a rir assim por falta de vontade, mesmo :)
    Só não comento por não ter absolutamente nada de jeito para acrescentar, mas lá que leio, leio!! E de vez em quando também Herro ;p

    Um abraço de uma freguesa habitual do estaminé

    Paula


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paula, obrigada. O momento é de solidariedade. Não imaginas o quanto acrescentaste com o teu comentário. Eu estava com a autoestima pelo pó da terra.

      Abraço com beijinho e tudo.

      Eliminar
  3. E eu li com atenção !
    Cheira a tanga ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Corrigi às 7 da tarde, mal cheguei a uma civilização mais ou menos próxima...

      Eliminar
  4. Ahaha :P acontece, deixa lá!...

    ResponderEliminar
  5. HAHAHAHAHAHA

    Não sendo condescendente:
    -Pá, isto são blogs, a malta muitas vezes escreve a correr (como é o meu caso) e nem revê bem o que escreveu! Não é assim tão importante!
    Já se fosse num livro escolar, digamos, do primeiro ciclo, isso seria muito mau...
    ...e queres saber uma coisa? Descontando as aberrações do AO, os livros estão minados de erros, coisas que até me fazem impressão... E no entanto os miudos estão a aprender por aquilo...

    (o que me preocupa quanto às futuras gerações, que qualquer dia não têm coordenação mental suficiente para construir uma frase coerente!)

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria menos importante ainda se eu não tivesse a PDM :)
      É verdade que os livros escolares estão pejados de erros. E também os livros de leitura estão. Acho que deixou de se pagar a quem fazia edição de texto, e agora as coisas saem como estão. Mas não me espanta nada que as futuras gerações não saibam escrever, quando as actuais também não se podem gabar...
      (Mais uma vez, cabe aos pais sanar lacunas)

      :)

      Eliminar
  6. Anónimo29/6/16

    Não sofras mais, é que o erro vindo de ti nunca se sabe se é erro mesmo ou alguma conotação arrevesada que faz sentido 10 min. depois de a lermos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A partir de hoje, declaro aqui, com carácter de irreversibilidade, que adoro anónimos. Tenho um/a anónimo/a fofinho/a :)
      Cá beijinho.

      Eliminar
  7. Assumo...já não passava por aqui há uns dias...my bad :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vês, Me? É por causa de pessoas como tu que eu erro e ninguém dá por isso ;)

      Eliminar