20/04/2015

Da distinção entre blogues bons e blogues maus

Da distinção entre blogues femininos e blogues masculinos

Uma pessoa passa uma vida inteira a lutar, com unhas e dentes e o resto das faneras todas, por ouvir, dito com um mínimo de sinceridade, brilho no olhar e isento de inflexões estúpidas de voz e fífias de falsete, que as advogadas são tão boas como os advogados, que as engenheiras são tão boas como os engenheiros, que as médicas são tão boas como os médicos, que as hospedeiras devem ganhar o mesmo que os seus colegas comissários de bordo, que salários iguais para tarefas semelhantes, que até andámos a assinar tratados internacionais e chamámos a isso princípio da não discriminação entre trabalhadores masculinos e trabalhadores femininos (oi, oi, oi, ele existe, ele vive, e tem este nome!), e que o que nos distingue não pode ser o que trazemos entre-pernas (cá em baixo está o tiroliroló), mas talvez o que trazemos lá em cima (onde está o tiroliro), e não é que é aqui mesmo, na blogosfera, que se dá, com sistemática persistência, exemplar tenacidade e alguma teimosia asnosa, o toque na nota musical dó, que é a da diferenciação, discriminação, distinção? Dó...

Dá-me que pensar, cada vez que vejo escrito "um dos melhores blogues masculinos", para classificar como bom um blog. Ou "um excelente blog de homem". Como se o facto de ser escrito por um homem ou por uma mulher, à partida, lhe inculcasse um estigma ou um rótulo qualquer, Atenção, olha que isto é escrito por um homem, logo, a qualidade é medida noutra escala. Expliquem-me lá isto, que eu ando a carburar devagar: mas então, os blogues usam gravata? Usam bigode? Têm lá uma pila? 
E os temas? Os temas são só de gajo? Do que é que lá se fala, que nós nem alcancemos, nem corroboremos, nem nos interessemos, nem partilhemos? De gajas, futebol e carros? Onde é que andam esses blogues masculinos, que eu não conheço? Ah, oh, não quero conhecer.

Estou fora da caixa, é o que eu digo. 
Porque é fácil perceber os temas femininos: unhas, trapos, bebés, laçarotes, tachos, gajos-na-óptica-da-utilizadora, celulite, depilação, cremes e derivados. Em princípio, salvo uma ou duas excepções, não há homens a escrever sobre estes assuntos (estive para pôr aspas ou itálico nesta última, mas ainda era por aí que me lixava). Ou, pelo menos, não há homens a escrever com a mesma frequência sobre esses tais super-assuntos (ai, não resisti ao superlativo, agora é que vão ser elas). 
Hoje não me apetece chamar nomes para aqui, nem pôr links a ilustrar, mas eu conheço, e toda a gente conhece, um excelente blog, escrito por um homem, que, não sendo um baby blog, de cada vez que fala sobre a filha, é só o melhor baby blog da blogosfera. 

Ou seja, se nem sequer há temas exclusivos entre sexos, por que raios é que continua a distinguir-se os blogues entre rosinha e azulinho?

E depois, quanto aos grandes - grandiosos, bem talhados, maravilhosos, perfeitos - textos literários, jornalísticos, culturais, românticos, poéticos, esses também têm sexo? Eu não consigo distinguir a bela prosa, aquilo a que dantes se chamava a rica pluma, por ela provir de um homem ou de uma mulher. Quanto muito, consigo distinguir a boa tecla, de quem escreve com as mãos, da má tecla, de quem escreve com os pés (calma aí com os nervos, que eu sei perfeitamente que tenho dias de escrever com a ponta das nalgas, nem sequer é com os pés - de tão mau que aquilo me sai). Mas isso é completamente independente do facto de quem escreve ter mãos e pés femininos ou masculinos.

A qualidade não tem sexo. Ponto. Chiu. Caluda. Acabou a conversa parva.

12 comentários:

  1. Aplaudo de pé e entusiasticamente!

    Beijocas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bem, grande Maria!

      Beijinhas :)

      Eliminar
  2. Tens toda a razão. Por acaso ainda no outro dia li uma afirmação dessas num comentário, algures.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois leste.
      E está por todo o lado.
      Mas é tão redutor. Dá logo ares de condescendência, Ah, é bom, mas é de homem, ou certificado de garantia Ah, é bom, é de mulher, só uma mulher é capaz de falar assim de filhos.
      Depois começamos a distinguir pela idade, cor da pele e cor dos olhos de quem escreve? Ou pela idade do blog? Conheço blogues com menos de dois anos, mil vezes melhores do que outros com oito ou nove. E agora?
      O teu blog não pode ser bom porque tu tens 24 anos? Ou porque, por hipótese, tem 6 meses de vida (eu sei que tem mais)?
      Ah.
      :)

      Eliminar
  3. Não falaste das secretárias. Vou-me embora.
    Não me respondes aos emails. Vou-me embora.
    Não me repondes aos hangouts. Vou-me embora.

    Além disso já são quase 8 da noite e a minha vida não é isto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não te vás, ora aguarda. A minha vida também não é isto.
      Pois, nem das bombeiras, das enfermeiras, das economistas, das costureiras, das taberneiras e das auxiliares da escola. Devo ter a pdm com os doutores :P
      Mas percebeste, não foi?
      E é certo que ando fora da caixa, mesmo. Depois de um trabalho que me sugou a paciência, apanhei a bela da gripe, que me sugou a saúde. Ainda estou convalescente. Tem paciência, que eu volto.
      Cá kiss.

      Eliminar
  4. E quem fala (escreve, vá) assim não é gaga :)

    ResponderEliminar
  5. L.P.,

    Tão básico ...tão básico que é um " não tema ".
    Blogues femininos e blogues masculinos ? Acho que não,só acontece no limite da parvalheira ( unhas,depilação etc.e gajas,futebol,etc ) deles/as.
    Há é blogues de bosta !
    E há blogues da melhor qualidade !
    L.P.- o teu, é um blogue extraordinário, como aliás, já te disse !

    Nota : este post...esquece...só pode ser da cola de contacto.Nem parece teu !
    Tipo "história de amor " aos quadradinhos.
    Desculpa a minha sinceridade, L.P.!

    Beijo,
    José

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José,
      Que riqueza de comentário.
      Obrigada.
      A Pattex não é má, mas o AKI vende-as mais baratas, passo as publicidades.
      Dorme bem.

      Eliminar
  6. O meu blog será o quê? Um blog hermafrodita? É que eu não escrevo sobre futebol, nem carros e raramente sobre gajas :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso mesmo, é um bom blog, que, por acaso, é escrito por um homem :P
      Mesmo que escrevas sobre gajas. Eu também escrevo sobre "temas de gaja". Até posso ter um blog de gaja. Não gosto é que digam "De entre os blogs de mulher, o teu..." - baaaagh :P

      Eliminar