13/01/2017

Já tinha comido flores

Da primeira vez, souberam-me bem. Mesmo a flores. 
Da segunda vez, comi um amor-perfeito, sozinho numa pratada de massa com salmão, mas quase não conta porque me salgaram o salmão até ao escorbuto e ainda consegui estragar melhor o paladar da coisa com a quantidade de queijo que lhe amandei para cima. (Portanto, fiquei sem saber a que sabe um amor-perfeito. Nota mental: comprar um vasinho de amores-perfeitos.) 


Também comi margaridas numa sobremesa deliciosa do Darwin's Café*. Não me lembro concretamente qual delas foi, embora tenha sido há muito pouco tempo (Dory!), mas sei que ia deixar as florzinhas de lado, quando perguntei ao empregado de mesa se as podia comer e ele disse que sim. (Nunca contraries um doido.) (A menina quer comer as flores que enfeitam o prato, a menina come as flores que enfeitam o prato.) (Para a próxima pomos-lhe um cacto espinhoso no meio da pavlowa, do muffin, ou lá do que ela escolha nesse dia.)
Agora descobri couscous aux fleurs, 


e confirmei um nico aquilo que já sabia: que em circunstância alguma morrerei de fome. Se o Mundo acabar e só ficar eu e uma pradaria, as gerberas que se cuidem. Se me calhar uma ilha deserta, que se cuidem as anémonas.

* Infelizmente, NMPPI.

8 comentários:

  1. Vá, não comas nada disto :P

    http://www.megacurioso.com.br/plantas-e-frutas/43362-7-flores-bonitas-mas-terrivelmente-toxicas-e-ate-fatais.htm

    boa tarde...agora

    bfs

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não, a minha ideia é só as flores das jarras e dos prados :D

      Já é boa noite!

      Bom fim de semana :)

      Eliminar
  2. E azedas? Comi tantas em miúda. Aquilo é intragável. E folhas de oliveira para disfarçar o cheiro do tabaco? Isto já maiorzita, não há desculpa para tanta parvoíce.

    Margaridas?!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu, nem sei como é que não fiquei uma pessoa azeda. Aquilo havia de dar na tripa...
      Isso das folhas de oliveira não sabia... não era melhor com hortelã?

      Daqueles malmequeres pequeninos, de pétalas brancas? Olha, acompanharam muito bem a sobremesa (eram só 2 ou 3 :))

      Eliminar
  3. Olha, tenho un vasos de amor perfeito no meu gabinete...já não morro à fome! Vou experimentar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes barricar-te lá, exiges aumento salarial, anuncias uma greve de fome e, quando todos pensarem que não aguentas mais, tens os teus vasinhos... :)

      Eliminar
  4. Estive algum tempo a tentar memorizar a imagem, a ver se depois a reconheço na prateleira do supermercado. Claro que tudo isto é debalde, afinal a minha memória visual é fraca e os couscous aux fleurs já constam na lista de faltas. Sim, é como se fizessem mesmo falta, mesmo sendo uma coisa parva, isso de sentir falta do que desconheço. Acho que se chama curiosidade, vá. Olha, não ligues, eu 'converso' muito.

    Obrigada por toda a partilha. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora essa :)
      Eu também me perco nas palavras, não contando com as tantas que calo.
      Este couscous é delicioso, mas, sobretudo, é belíssimo. E os olhos também comem, como sabes.

      Beijinhos :)

      Eliminar