14/01/2017

Agora a sério, importam-se de nos deixar ser mulheres em paz?

Deixem-nos maquilhar. Deixem-nos ter dias em que achamos que nos sentimos smokey e carregamos no risco. E também o pisamos. Deixem-nos encher as pestanas de tinta preta, em camadas sobre camadas, até não conseguirmos pestanejar sem esforço nem dor, e nos convencermos que temos o olhar mais fatal da nossa rua. Deixem que nos apresentemos com uma maquilhagem insuportável, que os vossos cérebros gritem my eyes, my eyes no momento em que nos olham a nós nos olhos. Deixem que optemos por uma cor de cabelo inacreditável, aquela mesma em que nem nós acreditamos, pois a opção, lá está, pode não ter sido nossa. Considerem sempre poder ter-se tratado da conjugação entre a mood das mãos da maga que nos transmutou num dia e hora específicos, somada a uma série de factores químicos e outros mais ou menos aleatórios, tipo Como Água para Chocolate, aplicado aos cabelos. Ainda que tenha sido um critério nosso, puro e duro, atendei à possibilidade de nós gostarmos daquele tom com que, obviamente, não nascemos, mas com o qual, naturalmente, decidimos morrer, no caso altamente improvável de morrermos hoje. Também não nascemos com a cor de olhos que consideramos justa, e é por isso que algumas de nós a alteram, pois tem mais a ver comigo, o que não significa que bata com o tom de pele, com o tipo físico, com o tal cabelo quimicamente organizado, que também não nos nasce ondulado, liso, encaracolado ou brilhante como seria lógico que nascesse. Deixem-nos pintar as unhas de uma cor macaca que ninguém entende — e nós também não —, mesmo que seja uma de cada cor, em paleta estonteante e não degradée. Elas são vinte, e vinte pressupostos, na cabeça de uma mulher, podem significar, na realidade, quatrocentos cenários possíveis.
Já agora, não nos julguem pela embalagem e, se possível, não nos condenem sem a terem descartado.
A sério, deixem-nos.

6 comentários:

  1. apoiado!!
    eu voto BLUE!
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. That's my girl!
      Ainda se dão à lata de nos pôr rótulos. Chatos. Xô!
      :)

      Eliminar
  2. Estás a recolher assinaturas!?
    Té (5/4 laranja)
    :)

    ResponderEliminar
  3. Eu faria uma petição pública on line com este texto!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só a pedir isto: "Deixem-nos!" :)

      Eliminar