06/09/2017

Aquela cadeirinha rosa e azul

Na última década do século passado, isto já noutro milénio também, pus no Mundo quatro pessoas. 
Sentava-os numa cadeirinha (auto; de transporte; espreguiçadeira) cuja forra — rosa, de riscas brancas — ficou encardida e depois surrada de tanto ser lavada pelo uso das duas primeiras. Quando chegou a terceira, forrei a forra com um forro cor-de-rosa escuro.


No ano seguinte, veio ele. Aquele forro da forra só tinha um ano e meio. Mas eu, teimosa e sexista, forrei-a de novo. De azul. 


Quando ele começou a deslocar-se — rebolando, arrastando-se, gatinhando, andando (por esta ordem) — existia em casa um quarto de brinquedos, em que mais de três quartos deles eram Barbies, casinhas e também mobiliário em miniatura, ou "à escala" (não só uma tábua de passar a ferro, mas também um pequeno escorrega onde dormi belas sestas enquanto grávida. Don't ask). Havia uma única bola, de pano, e alguns brinquedos de encaixe. Apesar daquela oferta toda, jamais o vi dirigir-se a uma das bonecas. Um desinteresse e um desprezo totais e genuínos, uma vez que, se o "problema" fosse aprendizagem e fenómenos de imitação, mais depressa compactuaria com as brincadeiras das irmãs do que brincaria sozinho.
[Então e se havia Barbies bonitas na minha casa, desde a Barbie do Escalpe (quase todas) à Barbie Decapitada (praticamente todas), à Barbie nua (rigorosamente todas), à Barbie Despenteada (basicamente, todas), com aqueles cabelos de ninho, que nem um rato com dois dedos de testa ali faria o seu.]
Só mais tarde é que começaram a aparecer os martelos e outro tipo de brinquedos "destinados a rapazes". Um dia, demos-lhe um tractor de plástico, que ele pedalou furiosamente por cima de toda a folha e soalho, até ao dia em que lhe desmontou o pedal, e nunca mais a geringonça andou para a frente nem para trás. Mas também nunca chorou uma lágrima por esse motivo, contra o vale que acontecia cada vez, de todas as vezes, que um pescoço das bonecas da Mattel se quebrava em dois.

[A sério, Mattel, vejam lá isso dos pescoços das loiras, que aquilo mais parece um truque para venderem mais bonecas.]


29 comentários:

  1. Anónimo6/9/17

    Que animação devia (deve) ser a tua casa!
    Isso do rosa e azul e dos brinquedos para menina/menino é um tema que tem estado na ordem do dia.
    AL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora acalmou um pouco, as algazarras são outras :)
      Também me deixei influenciar :)

      Eliminar
  2. eu, sendo mulher, nunca gostei de bonecas ou de brincadeiras ditas femininas, assim esteriotipando a ideia. não sei onde fui buscar o gosto pelas cavalgadas, pedaladas , corridas e pistoladas. só tinha brinquedos de menina...vá-se lá entender. a minha filha, sendo mulher, desde cedo se rendeu às barbies(não fui que lhe ofereci a primeira) depois às outras mais morenas (não me lembro o nome, são cinco, fazem um conjunto), e cavalgava no seu cavalo de madeira (se calhar, em busca do príncipe encantado, podia estar retido no trânsito), enfim, não demoro mais. há coisas hoje, que me fazem pensar, se as pessoas estarão na posse dos seus cinco sentidos. beijinhos , Linda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mia, as minhas três são completamente diferentes umas das outras. Também tenho uma que só brincava com o cavalo da Barbie (eu também não dei a primeira) e com cãezinhos de plástico. Jogava à bola melhor que os rapazes, teve sempre sobredotação para o desporto, e era e é extremamente feminina. Adorava cor-de-rosa, ainda hoje é a cor dos objectos pessoais dela, para se distinguirem dos dos outros.
      Em resumo, as pessoas são todas diferentes, e não é uma cor ou meia dúzia de passatempos que alteram a sua identidade, menos ainda a de género.
      Está tudo louco, sim.
      Beijinhos :)

      Eliminar
  3. Cuidado com isso dos brinquedos "destinados a rapazes". Ainda te cai aqui a blogoesfera em peso. 😉😉

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu bem os atiço, mas ninguém me liga nenhuma. Isto parece a grande travessia do deserto a cavalo :)
      (Eu pus aspas...)

      Eliminar
    2. Queres que tos reencaminhe? :DDDD

      Eliminar
    3. Cuidado com o que desejas :DDDD

      (Tudo vai de te preparares para uma de duas decisões: ou tiras dias de férias para lhes responderes e argumentares e contra argumentares, repetindo-te mil vezes, com o "não foi isso que eu disse" na ponta dos dedos, ou não lhes respondes e eles vão embora na sua bicicleta imaginária.)

      Eliminar
    4. Oh, mas é que há dias em que à pessoa apetece uma boa contenda, nem que seja de má conclusão ("saíste do tema"; "não vale ofender a mãezinha"; "já não brinco"), e isto é uma pasmaceira. As minhas poucas anónimas azedas não têm pedal nenhum :D

      Eliminar
    5. Pronto. Já está.
      Escusas de agradecer que isto temos de ser uns para os outros. :DD
      (Mas depois não digas que eu não te avisei...)

      Eliminar
    6. Ahahahahah
      Ahahahahahah
      Nê, vais parar ao inferno.
      Ahahahahahah

      Eliminar
    7. Sois pérfidas, mulheres. É por serdes mulheres, pois é?

      [Por acaso, tinha-me queixado do marasmo em que se encontra o meu blog, e não da falta de anónim@s azed@s e ou com muito tempo disponível para perder aqui. Olha, mas agora já está. MuNto e muNto agradecida. Tu és boa, afinal, Nê. (Essa característica é masculina ou feminina?) :D]

      Eliminar
    8. Boa tarde, Linda Blue. Venho da parte da NM. :)

      Para bem da transparência, começo por dizer que sou um homem, relativamente jovem, sem filhos, que usa camisas e calças (nunca saias ou vestidos) e não tem uma única peça de roupa cor de rosa.

      Posto isto, parece que me queriam reencaminhar para aqui para ver se havia mais celeuma, mas se calhar sou a pessoa errada. Acho que, pelo que li seu agora e no passado, provavelmente concordaríamos em muita coisa.

      Acho, e provavelmente concordamos, que tem havido uma grande quantidade de problemas de expressão de ambos os lados da questão. Ninguém quer vestir meninos de rosa à força, ninguém quer dar bonecas aos meninos à força. Queremos (todos, espero) que todas estas pequenas grandes coisas das roupas, dos acessórios, dos brinquedos, sejam irrelevantes e que ninguém olhe duas vezes para um homem de saias ou para um menino com uma barbie. Se calhar discordamos na forma de lá chegar, mas temos uma base comum que devemos explorar, sejamos Capazes ou seus antagonistas (atrevo-me a dizer "incapazes"?).

      Desejo-lhe o melhor para si e para os seus e lamento não ter sido mais polémico, mas chato escaldado de água fria tem medo... ;)

      Eliminar
    9. Boa tarde, Filipe Gomes. Pois, já percebi :)

      Também eu sou a pessoa errada para alimentar celeumas, e pode ter sido por isso que a NM (que é profundamente adorável) o "enviou" para aqui. Dedico muito menos tempo a isto do blog e da blogosfera do que parece, estou sempre longe do computador e, quando não, estou a trabalhar, não tenho mesmo tempo para ler tudo o que gostaria. Para ter uma ideia, ainda não consegui arranjar um bocadinho para ler os comentários todos do último post da NM.

      Este meu post acerca das cores menino-menina era para ter tomado outra forma muito diferente desta que tomou, mas, exactamente por falta de tempo para estudar o assunto e por não ter encontrado uma boa base de sustentação da teoria de que cor-de-rosa para meninas tem inspiração nazi é que não fui por aí. Na verdade, acabei por querer fazer um post bem disposto, não necessariamente cómico, e saiu esta coisa. A mim não me repugna vestir meninos de cor-de-rosa, mas nunca o fiz com o meu filho, e poderia ter feito, uma vez que tinha um enxoval completo com muito cor-de-rosa. Mas foi uma festa muito grande poder "mudar a agulha" e, sabendo que era o meu último filho, quis "vingar-me" do cor-de-rosa. Mas não sou preconceituosa nem fazedora de leis, o que é bom para mim pode não ser para os outros. Quem sou eu para querer mandar nisso?

      Também lhe desejo o melhor, mas não lamento nada que não tenha sido mais polémico. Eu sou da paz, não dou para isso. Era ser mais conhecida na blogosfera e teria o cognome de "mosca morta". (Nota mental: assim que me tornar famosa, colar uma mosca morta no meu header :))

      Eliminar
    10. Não me interprete mal, não achei nada que o seu post fosse merecedor de indignação. Foi sem dúvida bem disposto. Disse o que disse lá em cima porque as distorções das ideias me incomodam muito, especialmente quando propositadas. E é isso o que tenho visto mais neste assunto. Não falo da NM ou de todo aquele celeuma sem justificação que se gerou no blogue dela, mas de outras coisas que vou lendo. Não me parece, de todo, o seu caso. :)

      Eliminar
    11. Não interpretei mal, pelo contrário. Eu não gosto mesmo de confusões, sou demasiado "mariquinhas" para isso. Trato mal exclusivamente quem me trata mal, por ser reactiva. De resto, sempre tudo bem :)

      Eliminar
    12. Ahahahahahahahahahah Filipe... "Chato escaldado..." Ena!! Humor!! Viva, viva!!! :)))

      Eliminar
    13. Eu gostei, embora à primeira vista tenha pensado que era daquelas correcções do telemóvel :D
      "... de água fria...", que és tu! Uma baldada! :D

      Eliminar
    14. Oh, o Filipe é bem educado e só por isso to reencaminhei, evidentemente. :) Eu acho é que é assim é um bocado para o ch... pronto, vá... persistente, digamos assim. Olha, era bom era para vendedor porta a porta. As pessoas haveriam de lhe comprar tudo só para se verem livres dele.

      Mas pronto, há coisas bem piores e só o criador saberá o que ele acha de mim. Olha... É a vida. :)

      (Cá beijinho Filipe, não se zangue comigo que é só a minha opinião, e eu também já lhe disse o que haveria de fazer com elas. ;))

      Eliminar
    15. Ai, Nê, prometo ler aquele lençol de comentários lá do teu espaço, mal assim tenha um niquinho!
      Educado é, isso confirmo. Quanto ao resto, depois me pronunciarei. Mas compro enciclopédias, só não quero perder muito tempo! :D
      (Cá beijinhos aos dois, calma.)

      Eliminar
    16. Terás de recuar a 31/08. São três lençóis. :DDD

      (Tudo tranquilo... :))

      Eliminar
    17. Fá-lo-ei. Se não já hoje até adormecer, quem sabe amanhã ainda me meto na praia, e será a minha leitura de Verão :)

      (Nem outra coisa se espera de ti :))

      Eliminar
    18. Eeerrr... Bom, tu lá sabes... É capaz de ser bom para adormecer é... :D
      Beijos, Linda.

      Eliminar
    19. É capaz de ser essa a minha intenção :)
      Beijos, querida

      Eliminar
    20. Credo...a caixa de pandora que eu abri para aqui... 😂😂

      Eliminar
    21. Isto é um local de alto debate intelectual! :D

      Eliminar
  4. Anónimo8/9/17

    LB, queres anónimas que escrevam com fel? :) Contigo não consigo, gosto demasiado de ti e do teu canto.
    AL
    Bom fds.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum, não, AL :)
      Obrigada, muito.
      Bom fim de semana

      Eliminar