04/07/2016

shotgun

Conjuga todos os dias, em quase todas as frases, os verbos detestar e odiar. Fá-lo, normalmente, na primeira pessoa do singular, no presente do indicativo, mas nem sempre. Detesta estar ali, detesta que a abordem de uma determinada maneira, detestou estar grávida, detesta não saber o que a espera, detesta sentar-se noutro sítio que não o "seu". 
Detestou um orador de uma acção de formação, de quem todos, genericamente, gostam. Em contexto de reunião de trabalho, anunciou:
- Detestei o Miguel. 
Pausa, silêncio, incredulidade.
- O gajo diz montes de palavrões e eu detesto isso, pá.




8 comentários:

  1. É uma pessoa de gostos vincados...
    ...resta saber se gosta de alguma coisa...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz que gosta de correr. Acho que foi a única coisa de que a ouvi dizer "adoro". E depois acrescentou: "Ao menos, quando corro, ninguém me chateia".

      :)

      Eliminar
  2. Ela é comprovadamente uma insatisfeita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E verbaliza. Imagina se fosse das caladas.

      Eliminar
  3. (és tão bonita, sabes? acabei de ler o post anterior...)

    ResponderEliminar
  4. Conheço esse tipo .
    Detestável !
    Lembra a fábula da " Raposa e as uvas ".

    Nota : Linda,
    muito lindo o post anterior !!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre de má mood...

      Obrigada, José.

      Eliminar