14/07/2016

Este foi, de todos, o que mais me custou

Podia ignorar-lhe qualquer outro. Este já não.



38 comentários:

  1. olha o raio! tenho o ego sequinho, sequinho que nem queiras saber. abro ou não uma conta no trombas para ver se a senhora teve o bom-gosto de me plagiar?... e se não teve?... morro de vergonha... nem as plagiadeiras me querem... aiiii!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em tendo um nico, vou lá ver de ti. Estás lá de certeza, flor. Ontem a Uva também "não estava", e hoje já apareceram posts dela copiados.
      Olha, e, se não estiveres, é por bons motivos: ou não passou por ti, ou há pessoas por quem tem algum respeito (nem sei se acredito nisto que disse, vindo de quem vem...).

      Eliminar
    2. achas?!? claro que não! se lá não estiver é porque a senhora não me viu talento!!!

      buááááááááááááááááááááá!!!

      queria tanto ver como assentava o meu cinzento naquela rica senhora. ele era a moléstia, ele era o queixume, ele era a Vendredi... carais, pá...

      Eliminar
    3. A ti, flor? Logo a ti, alguém não veria talento? Longe disso!

      (Vê lá se ela copiou o Xilre. Nem pó.)

      Mas viste que me copiou uma tristeza? Portanto, calma, o teu (belíssimo) cinzento deve estar a dar ares não tarda.

      (Alguém para ir lá dar um puxão de orelhas à senhora, caso tenha ignorado nossa flor e sua maravilhosamente tristinha Vendredi? Sinceramente.)

      Eliminar
    4. vamos começar uma guerra, pá!

      Eliminar
    5. és tu, flor?
      :)
      vamos. Primeira medida: obrigar a tonta a plagiar "a faca não corta o fogo". Ou há democracia, ou comem todos.

      Eliminar
    6. exactamente!!! ou a madame vai a todos ou não vai a nenhum!!!

      (buáááááááááááááááááááá!!!! até o ministro... um pobre homem que só mostra salas vazias e sapatos com berloques... )

      Eliminar
    7. Petição, já!

      Ó senhora-dona-de-toda-a-propriedade-intelectual, onde é que estava com a cabeça (ham) quando ignorou o blog da flor, "a faca não corta o fogo"? Não entendeu o título, foi? Ou foi o conteúdo? As letrinhas são muito pequeninas? Conte-nos tudo.
      Aliás, conte-nos tudo.
      Tudo.
      Abraço à urso, com aquela força.

      Eliminar
    8. obrigada, pá. és grande! e azul!

      :)))

      Eliminar
    9. Às ordens, já sabes. Obrigada eu, por me chamares assim (madrinha).

      :)

      Eliminar
  2. Acho que a "senhora" é maluca!

    ResponderEliminar
  3. Até o Sr Ministro foi copiado, pá!

    O problema desta gente é que não rouba só palavras, rouba também sentimentos.

    No fundo, chego a ter pena de pessoas que vivem com palavras emprestadas e sentimentos emprestados!
    Não deve ter nada dela...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso me custou mais este do que os outros. O que é que ela sabe do que está por trás das palavras dos outros?

      Olha, eu nem por isso. Costumo fugir deles a sete pés. Normalmente, fazem-se coitadinhos para nos alugar a paciência, ocupar a vida e sugar a alma. Longe!

      :)

      Eliminar
  4. Isto de roubar as palavras tem muito que se lhe diga. Tal como já referi na metáfora das cuecas, esta senhora não rouba apenas as cuecas, também quer roubar o pipi [isto fora deste contexto, soa tão mal].

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela que me leve as cuecas todas, principalmente as do fim do treino. Não dou mais nada, que já dei demais, sem saber.

      Eliminar
  5. Olha, vou usar uma asneira cá do Norte.
    Vacazola, pá!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que giro :)
      A minha Sister V. (mulher do Porto!) usa "vacória".

      Eliminar
  6. Venho por este meio declarar que a página dos plágios foi desativada. Pode ser doida, mas de parva não tem nada. Passei agora lá, e só tem publicações com o cão que é bonito, e não tem culpa nenhuma. Se a Flor, e peço desculpa citá-la, sem que nos tenhamos já cruzado, tiver vontade de saber se é digna de plágio, infelizmente, não lhe vai ser possível pesquisar, . Para a posteridade, ficam os "print screen" feitos a tempo e horas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é justo. flor merecia ter sido plagiada. Aliás, se há pessoa digna de plágio nesta bola, é ela. Menos ainda merece ficar eternamente nesta incerteza. Acho que vou abrir uma conta só para plagiar a flor.
      (Espero que me estejas a ler. Depois aviso, quando a página estiver compostinha.)
      #hajapachorraparagajasquenemaflorsaocapazesdeplagiar

      Eliminar
    2. :(

      que pouca sorte...

      obrigada, Mia!

      Eliminar
    3. ahahahahahahahah!

      olhe lá no que se vai meter, mulher! o movimento já conta com duas excluídas. terá de plagiar a sô dona Cuca também!

      Eliminar
    4. Fá-lo-ei con gusto, flor.
      E queres lá página mais bonita do que a colagem de uma pirata star and mythical com a de uma flor no fio de uma faca?

      Eliminar
    5. ahahahahahahahahahahahaahahahah!!!!!
      tão bommmmmmmmmmmmm!

      por mim, já me sinto vingada!

      Eliminar
    6. Não percebo por que é que há pessoas a quem respondo com o perfil da Porca.
      Posso estar contaminada e bipolar.

      Eliminar
    7. Uma vingança com facas e flores, só mesmo praticada por gentes muito boas (onde não me incluo, que a minha modéstia não mo permite, nem a minha lata tem o tamanho da da outra) :)

      Eliminar
    8. não digas disparates, rapariga!

      tu és gente boa, Linda Blue :)

      e obrigada pelas gargalhadas :))))

      Eliminar
    9. Obrigada a ti, flor :)

      Ora essa :)

      Eliminar
  7. Excursão a Anadia !!!!
    JÁ !!!!
    www.rotadabairrada.pt › Pontos de Interesse

    Leitão, Curia e jogo colectivo " Procura/procura a Portugal /Portugal ,com ou sem calções)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leitão, estou in.
      Já os calções da senhora-dona, é que nos poupavam...

      Eliminar
  8. Tão triste que nem consigo dizer o que ler isto me fez sentir. Cá beijinho Linda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que os outros, pronto.
      Mas este... há pessoas que, sem saber ou sem querer, conseguem escarafunchar numa ferida de forma tão leviana.
      Beijinhos, querida. Obrigada.

      Eliminar
  9. Também lá estou... com uns quantos espécimes. Não leves a peito Linda, a sério. Soube que tinha sido plagiada porque me vieram dizer-me, e no meu caso roubou-me as espigas, as porras, e outras porcarias, mas é como te digo, ela lá com as cópias, nós com os originais. No fundo é um elogio. Não achas? Mesmo que seja de coisas que te dizem muito?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade o que dizes, Uvy: paradoxalmente, isto é lisonjeiro.
      Mas também é preocupante; é assustador saber que nos cruzamos com pessoas assim (não estamos a falar de uma pita de 16 anos); é saberes que o desequilíbrio de alguém anda por aí (e a lidar com miúdos, ao que parece).
      Sabes que mais? Já passei à frente. Quero que ela se estrepe de verde e amarelo, como dizem os brasileiros.
      Melhor, de verde e encarnado. Com uma bola amarela, a representar o melão com que deve estar.

      Eliminar
    2. Fui lá espreitar, é certo, mas ela apagou tudo. Parva. Poderia alegar que tínhamos sido NÓS a copiar... :)
      Mas que queres, estas coisas são coisas que me ralam muito pouco. Fico mais preocupada com aquelas malucas que vêm à caixa de comentários dizer que estamos assim ou assado, ou dizer que somos uma putas e tal, e que sabem em que escola andam os nossos filhos. Isso mete-me mais asco. Esta é uma pobre coitada com carências e mau cabelo. Em frente lindinha, em frente.

      Eliminar
    3. Pelo menos, sabe varrer a casa.
      Não podia, não — as datas traem-na. São sempre posteriores. E já era lata a mais (que, de onde vem, nunca fiando).
      Essas então, ainda me desconstroem mais a cabeça. Judiciária com elas. Jaula. Açaime. Colete de forças. Pentotal.

      Eliminar
  10. Bem vinda ao mundo do plágio. Um mundo onde outros ficam com os louros das tuas ideias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas é que não quero ser bem vinda, porque nem quero ser vinda.
      Não quero perceber como é que uma pessoa sente as mesmíssimas coisas pela mãe dela que eu sinto pela minha. É que nem a minha irmã consegue tamanha proeza, e vá que somos filhas da mesma mãe.

      Eliminar