16/05/2016

Ela fala tanto # 9

[Ia vivendo]

Ia perdendo o autocarro.
Ia tendo que vir a pé, o elevador parecia que não queria andar [ou a desgraça de se trabalhar num segundo andar].
Ia ficando presa no elevador.
Ia-me queimando.
Agora ia caindo.
Ia tropeçando.
Ia batendo ali naquela (es)quina.
Ia-me entalando aqui.
Ia-me picando nos garfos.
Ia partindo a cabeça no armário [que ela própria deixou aberto, com uma cabeçada que ia dando].
Ia-me cortando naquele copo [partido por ela].
Ia escorregando ali [em chão que ela acabou de molhar].
Ia-me molhando toda.
Ia estragando a roupa com o detergente [os abrasivos que ela não usa].
Ia-me saltando a unha por estar sem luvas [idem].
Ia rasgando a bata toda [decida lá o que é que quer estragar primeiro!].
(And the very best)
Ia-me matando [quando acha que podia ter caído — mas não caiu].

(Pergunto-me o que dirá ao senhor com quem vive, naquelas alturas de maior intimidade.)



8 comentários:

  1. Respostas
    1. Também ia alguma coisa, de certeza... :)

      Eliminar
  2. Ia dizendo 3 asneiras, se tivesse de a ouvir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anda sempre em quase-pré qualquer coisa...

      Eliminar
  3. Cera ,muita cera líquida e um par de patins em linha .
    Só lá vai com tinonim 112 .E sem dó ,nem piedade !

    ResponderEliminar
  4. O senhor com quem vive ?
    Aposto !
    O senhor surdo, cego e mudo ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E enfermeiro também, talvez...

      Eliminar