03/07/2017

Numa escala de zero a dez, quão estranho é o teu gato? # 16

A parva meteu-se dentro de um saco de plástico, que foi roubar ao esquecimento de alguém que usou o último rolo de papel higiénico. Parecia que estava dentro de uma bolha. Por mais que remirasse o saco, não vi por onde entrava o ar, embora ela permanecesse tranquila lá dentro. Aparentemente, a zona da abertura havia ficado toda debaixo do corpo da bicha. Depois percebi que havia um pequeno buraco na parte superior do saco, por onde ela veio a enfiar a cabeça. Pareceu-me que não conseguia sair sem ajuda, pelo que dei um puxãozinho na ponta do saco, e ela saiu como se de um parto natural se tratasse (ela, o nascituro em ritual de passagem para recém-nascido; o saco, a mãe dela; eu, a parteira. Calham-me sempre os papeis chatos, ainda bem que não fui para teatro, era capaz de ter que fazer de Quasimodo). Pôs-se, então, em posição de sentinela ao saco, seu novo território sagrado e inviolável. Mas, em vez de me agradecer esta oitava vida que lhe proporcionei, ronronando-me, roçando-se-me, ou sendo um gato normal (ignorando-me), brindou-me com uma unhada na perna, pois há-de ter pensado (?) que eu lho ia roubar. [Queres ver que para me meter lá dentro também?]

Embora ninguém me pague para isto, urge uma explicação acerca do papel higiénico acima ilustrado. Trata-se de Pampilar Compact, a última das maravilhas inventada para o efeito, pois cada rolo consegue a gigantesca proeza de durar umas valentes vinte e quatro horas numa casa de seis pessoas com intestinos e bexigas normais.


4 comentários:

  1. Eu gostava de ter um gato totó como o teu mas não tenho. No entanto, temos macaquito... vou esconder as embalagens vazias. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas ela é bruta, e ele não Be. :)
      Esconde, sim, que nem sempre o respiradouro fica virado para cima...

      Eliminar
  2. fixei-me no animal, e ignorei o saco, o aparato, a arranhadela. é linda, c'os diabos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela é belíssima, tem um riscado aleatório no focinho, que parece ter sido feito por uma criança muito pequena, e os olhos são azuis. Mas é totalmente chanfrada do neurónio, Mia...

      Eliminar