26/09/2016

Parabéns, minha querida

Coincidimos nas datas e nos factos todos, talvez por sermos uma da outra.
Eu fui nascer no mesmo dia em que haviam nascido dois filhos da sua mãe.
Começámos a namorar no mesmo dia, com vinte e cinco anos de distância.
Tivemos ambas duas filhas, e depois uma criança que não nasceu — e afirmamos a pés juntos que seria um rapaz, porque sabemos que sim. 
(O meu nasceria no dia 26 de Setembro, mãe.)
Acabei o meu curso no dia do seu aniversário, a prenda maior — não a melhor — que consegui dar-lhe na vida.
Foi em anos terminados em 6 que chegámos, e há-de ser por isso que é neste ano de 6 no fim que ambas arredondamos a idade. 
E é neste dia em que, para muito longe que seja que a vida nos esteja a levar uma da outra, estaremos juntas, sempre, como para sempre desde aquele dia, faz décadas daqui a dias. 


Pudesse eu hoje dar-lhe a ouvir Carlos do Carmo

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Oh, que querida <3
      Obrigada, Doc

      Eliminar
  2. Haja uma gaivota que lhe sussurre as tuas palavras com esta música de fundo!
    Parabéns a ambas, de amor aniversariando.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haverá, com certeza, nem que seja durante o sono.
      Obrigada, Maria Poesia, tu és linda e dizes coisas lindas.

      Beijos :)

      Eliminar