16/09/2016

22 anos de mãe

Eram 9:40 do dia mais nascido do ano, e vieste tu, para me fazer mãe. A partir daí, nunca mais deixei de ser, dos meus e dos filhos dos outros — quantas vezes mais velhos do que eu —, dos bichos e das plantas, de tudo o que tenha vida e respire como tu a partir daquele dia. O médico trocou-me as voltas, mas não as voltas à vida que havia em mim, quando me impôs que dormisse enquanto nascias, por temer — o medricas — que eu perdesse o controle, imagina, logo eu, que nunca perdi o controle desde aí, a não ser de cada vez que me cheira a perigo ao pé de ti e do resto da ninhada que te seguiu. Foi um acordar tortuoso, aquele meu, dorido e gelado, sons e vozes ao fundo — e, no entanto, e sobretudo, todo cor-de-rosa, cor de ti, tão pequenina e redondinha, vestida com a camisinha azul que também foi minha quando cheguei. Tu, tão minha, eu, para sempre, tua.


12 comentários:

  1. São momentos únicos e que mudam tudo o que somos para melhor. :)
    Beijos e parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei muito melhor na maior parte das coisas, um pouco pior noutras. Ai de quem lhes toque :)
      Obrigada. Beijos!

      Eliminar
  2. Lol realmente "ninhada" é a palavra certa! :D parabéns a vocês!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São montes, parecendo que não :)
      Obrigada, Ana!

      Eliminar
  3. um beijo grande, para quem tão bem sabe descrever(-se)numa situação tão emocional.
    boa noite, Linda. parabéns, e desejos de inúmeras repetições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi tão único, apesar de a parte mais importante a ter passado a dormir...
      Boa noite, Mia. Obrigada.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Anónimo16/9/16

    " Ai de quem lhes toque" diz tanta coisa! Parabéns às duas :)
    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Literal e metaforicamente falando, pois :)
      Obrigada, Paula.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Maravilhoso texto como sempre :)
    Parabéns às meninas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      E obrigada :)
      E mais um pelo plural e "meninas" :)

      Eliminar
  6. Tenho andado em andanças e distante da bloga, desculpa o atraso mas o beijo para as duas é do fundo do coração. Parabéns lindas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há do que pedires desculpas, Be. Sempre a tempo :)
      Obrigada.
      Beijos

      Eliminar