29/09/2016

Murphy diz que, quando está mau, ainda pode piorar, não é?

Grande sábio, esse meu.

Preciso que ela convença o marido a estar num determinado local, a uma determinada hora, para o bem de muita gente. Ele está reticente, resistente, teimoso qual mula (velha). São só vantagens, o que o espera, mas, mesmo assim, nega-se a estar. Então, ligo-lhe.
(É claro que vai estar, a minha especialidade é gente que faz género só para ser o centro das atenções. Hei-de doutorar-me — já tenho título para a tese e tudo: "A birra no adulto com idade para ter juízo".)
Ela responde-me que já falou com ele, e que lhe parece que ele está inamovível. (Termo meu, ela disse qualquer coisa como "chato".)
Talvez em desespero — pois há que justificar este meu Tourette —, sugiro:
- Ó mulher, faz greve de sexo!
Foi o silêncio, do lado de lá, que me gritou que talvez tivesse posto o dedo num ponto nevrálgico, ou numa ferida, ou lá o que é — passo as duas expressões, é claro. 
Podia piorar? Podia:
- Pá, pronto, então faz greve de te lavares!


4 comentários:

  1. Ahahaha, tenho em crer que uma das greves pode levar facilmente à outra... :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começando pela da higiene, que a ordem não será arbitrária :P

      Eliminar
  2. "Sexo? O que é isso? Tenho uma vaga recordação de qualquer coisa relacionada com essa palavra, mas agora não me esta a vir bem à memória..."

    LOOOOOOOOOOOOOOL

    A lei é: Nada está tão mau que não possa piorar

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acontece a mesma coisa com a droga e o rock'n roll, no worries :)

      Usei termos meus, quase, quase iguais... :)

      Eliminar