28/12/2014

O que vos traz aqui?

Estava eu ontem meditabunda acerca do que é governar esta grande nação que é ter um blog, quando, de repente, as minhas visitas diárias passaram de 138 - isto eram umas 6 ou 7 da tarde - para 400 e uns pós, tendo chegado ao fim do dia com a PDL que foram 449.

Ora, isto ainda me deu mais o que pensar. Houve para ali um dia, a semana passada, em que pus um video da minha ida às Amoreiras (o dos três ursos, em que um deles treina o soalho pélvico à frente de toda a gente), que admito que deve ter tido mais visitas por terem aberto o video no youtube e, de alguma maneira, terem elas sido contabilizadas aqui para o meu buraco. Também, de vez em quando, há um blogger cheio da pinta que chama o pessoal um bocado à Senhora da Asneira (obrigada, Dona Redonda, obrigada, Gajo, nada disto seria possível sem vocês a trazerem mais uns quantos ao engano), mas ontem, aquelas 300 almas desenganadas, a aparecerem assim do nada, num espaço tão curto, deram-me muito que pensar, e isso, parecendo que não, cansa. Ora, de duas, uma: ou foi a palavra mamas,

mamas, mamas, mamas. A mama. Mama. Uma mama. Duas mamas. Muitas mamas

(isto é um teste, a ver se acontece outra vez. Não bloqueei na imagem mental)

ou foi o tal Gajo que exagerou algures na dose, e depois eu é que pago.

À cautela, fui investigar. E eis o resultado. As palavras chave que trazem o povo ao engano até aqui são estas:



Mas a cabeça doente é capaz de ser a minha.

Depravados.

Por falar nisso, tenho mesmo pensado (não agendado, que eu não sou disso. Isto quando sai, sai tudo de rajada) um post sobre mamas. Tenho muitas coisas a dizer acerca do assunto.

32 comentários:

  1. Mamas, mamas, mamas, mamas. MAMAS.

    É para ver se ajudo a trazer mais.

    Mamas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida. Estás melhorzinha?

      Mamas.
      Ma-mas.
      MAMAS.
      Mamaçal.
      Mamilos.
      (e não, aquela do momento em que o bebé é amamentado, não ponho aqui. Isto, parecendo que não... repitam comigo: é um buraco decente)

      Eliminar
    2. Olha, vai-se andando. Como dizem cá na terrinha. Mas não, é-me difícil abrir os olhos e respirar. Granda Natal, hã? Mamaçal é lindo. Estava até a pensar usar essa palavra para incluir num quadro daqueles todos fashion e xpto de agora e pôr ali na parede da sala. Assim um "all you need is mamaçal". Ou então, "the mamaçal is yet to come". "Mamaçal is whenever i'm with you", esta sim! Caneco.

      Mamas.

      Eliminar
    3. Mas não te esqueças de respirar, lá os olhos é mais secundário.
      (as melhoras, filha, ai que ralação...)
      Então e "Keep calm and Mamaçal"? Pode ser melhorado, eu sei.

      Mamas.

      Eliminar
    4. Obrigada pela preocupação, LP. Isto passa-me. Olha, não me lembrei dessa. Também está boa, sim senhor.

      Mamonas.

      Eliminar
    5. Vê lá isso, rapariga.

      Mamas grandes.

      Eliminar
  2. as palavras-chave são a solução para tanta densidade populacional ? Tenho de me pôr ao risco! :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São um indicador, pelo menos... :)

      Eliminar
  3. Não foi por causa de mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas.

    Foi por causa dos comentários que vais fazendo no blog do SOG. Vim ver quem tu eras e meia volta passo cá. Mas nunca por causa de mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas.

    Achas que é suficiente? Ou é preciso escrever mais mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos insistir, apesar de hoje ainda não ter tido aquele boom de ontem.
      Obrigada na mesma.
      Mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas, mamas.
      (já faço copy e tudo)

      Eliminar
  4. Sabes quem te vai cair aqui, direitinho, a pedir que mostres as tuas, não sabes? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho um palpite :)
      A porca tem 9 pares. São 18 mamas. Um festim completo.

      Eliminar
    2. Não são as da porca porra. São as tuas duas!!

      Eliminar
    3. Ai Jazus, não te irrites.
      Eu não tenho. Não posso mostrar o que não tenho.

      Já agora, de quem suspeitas?
      A ver se é o mesmo meliante de que suspeito eu.

      Eliminar
    4. Não tens?? Mau....tamos a conviver com um gaijo desmamado???

      Desse mesmo de quem suspeitas :)

      Eliminar
    5. Nada. Zero. Rasa, lisa como o pai.
      Vai na volta e ainda coço os coisos.

      Diz lá... :)
      Eu tenho 2 palpites, é esse "o problema".

      Eliminar
    6. E eu sei quem são esses 2 palpites. E sim, é um desses 2 palermas. Mas olha, eu até gosto deles, tá bem? É um nome carinhoso; só espero queles saibam disso :)

      Eliminar
    7. São tão quidos... :)

      Eliminar
  5. Fico muito contente por estar na tua lateral....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás há tanto tempo! :)
      Contente fiquei eu de me ver na tua.
      Até me gabei a outro blogger.
      E, de vez em quando, vou lá ver se é verdade.
      (quero lá saber se isto não é normal)

      Eliminar
  6. E pronto. Está a pessoa descansada a cortar as unhas dos pés à lareira, coisa que tem efeito "2 em 1" - aromatiza a casa e não deixa arrefecer os pés, quando dá por isso e já anda tudo a falar nas suas costas!!

    Foda-se é que não há respeito!!
    Posso dizer "foda-se", não posso?

    Estou fodido, se não puder...

    Como se um post sobre glândulas mamárias trouxesse visitas a um blogue. Boa sorte com isso :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai que estranho. Higiene íntima à lareira, nunca tinha ouvido falar.

      Aqui usa-se o termo sem o F. Por exemplo, eu digo "Estou udida", ou "udi uma unha", ou "uder o esquema todo", ou ainda "ôda-se". Só para variar.

      A esta hora, posso comprovar que não foi a palavra mamas que me trouxe freguesia ontem.
      Vou experimentar tetas.

      Tetas.

      Eliminar
    2. "Higiene íntima"?? F ôda-se!! Desde quando pés é intimidade? Detesto pés...
      Intimo seria desfazer a barba de baixo, ou lavar os sovacos.
      Queres ver que assar castanhas é cozinha gourmet ?

      LP Maria, LP Maria... Juízo!

      Eliminar
    3. Mas há alguma dúvida que cortar as unhas dos pés é higiene íntima? Então é o quê? Desbaste da fanera, não? Puxa.
      Assar castanhas é erotismo elevado ao cubo, pois o que mais? Parece que está tudo maluco, agora.

      Ôda-se digo eu. Que chatice.
      Estou farta de chuva.

      Eliminar
    4. Descascar a castanha deixa-te nas nuvens da luxúria?!

      A chuva deixa a madeira húmida e esta tende a inchar. Cuidado aí por casa com tudo o que vem do pau da madeira!!

      Eliminar
    5. Existem essas nuvens? Ai que bonito.

      É o que eu digo.
      E o maluco sou eu!?

      Eliminar
  7. Olha, 1 dos 2 já apareceu :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que não me esclarece quanto ao teu palpite :)

      Eliminar
    2. Ainda vos há-de cair os olhinhos, antes de me verem fazer tal pedido.
      Tenho dito.
      Com todo o respeito pelo Escriba, mas não faz o meu estilo. A teoria de que "os homens são todos iguais" aqui falhou!! ;)

      Eliminar
    3. Credo. Andas a esquecer-te de verificar o prazo de validade dos cogumelos.

      Já devias saber que eu não confundo El Escribinha com mais nenhum outro.

      E nunca ninguém me ouviu dizer isso dos homens. Generalizar é redutor, e ninguém os quer ver reduzidos :P

      Eliminar
    4. Até porque o tamanho, conta :P

      Eliminar
    5. Claro que conta.

      As grandes conclusões que se retiram cá no buraco a estas horas :P

      Eliminar