01/05/2015

Beija-flor-de-amor-perfeito

Tenho cada ideia. Não posso parar e pensar um bocadinho.
Estou cheia de anáforas.
Não se percebe - ou não percebo eu - por que é que o beija-flor não se alimenta exclusivamente de amores-perfeitos. 
É um passarinho tropical, o mais pequeno que o criador fez, em plena fase minimalista, que eu acho que Ele também tem fases assim.
O amor-perfeito, não sendo a flor mais bonita do universo (há que atender à possibilidade de, em outras galáxias, existirem flores, de outras cores, outras - flores e cores - diferentes das que conhecemos), tem o nome mais perfeito, um amor de nome, de todas as flores existentes no cosmos, conclusão que retiro por utilização do método altamente científico que é o da comparação, desta feita, feita pela minha imaginação. No entanto, sendo o amor-perfeito uma flor de jardim ou de estufa, esse facto impossibilita o amor com o beija-flor, possibilitando apenas um amor impossível, e inviabiliza o beijo do beija-flor, que é, como se sabe, o primeiro sinal de revelação do amor.
Perfeito, perfeito, era o amor entre o amor-perfeito (de preferência, azul), recebedor dos beijos do beija-flor.
(Passe todas as anáforas)
Acho que criei uma nova espécie animal: o beija-flor-de-amor-perfeito, que não é a mesma coisa que o beija-flor de amor-perfeito, que, como vimos, apesar de ser um amor de ideia perfeita, também não existe.


Sem comentários:

Enviar um comentário